Terça-feira, 11 de Dezembro de 2018

0D72EBDF-E951-4B53-9C2C-59EFFD6A826B.jpeg

Vamos crer que ainda houve engano nas velas... 

 

Belo aniversário de uns 29... E as velas foram 24.... 

 

 

Foi tão único e especial...

 

Nunca levei um aniversário de tão leve, como agora..

 

Estamos longe e perto...

 

Nem se trata de saudade ou dor...

 

Agora é uma estranha geografia, entre quem se foi e quem está cá tão perto , a fazer de conta que nem existo. 

 

Já não digo, " pai, tenho saudades tuas", que tenho... Obvio...

 

Mas tenho saudades da burra, que era eu , e que tu sabias, que ia ter saudades de quem nos deixou a 100 metros de casa...

 

Sim, tenho muitas saudades da minha família, de um aniversário como manda a lei.... Mas somos nos, os 4 a família inteira... 

 

Não desejo mais que isso. 

É suficiente para mim, porque é apenas mais um ano... Um ano de dor e de conquistas... E mesmo as vezes a morrer de ressaca, de cansaço, de tudo... Muita coisa foi feita..

 

E por isso, estou orgulhosa de toda a equipa, a equipa que tem o tu o tu E nome.

 

Parabéns Duarte. 

 

Não foi fácil. Não é fácil, mas "que o meu nome " se pronuncie como sempre se pronunciou, sem nenhuma ênfase, sem rosto de sombra. A vida continua significando o que significou: continua sendo o que era. O cordão da União não se quebrou, porque eu estaria fora dos teus pensamentos.. Não estou longe, somente estou do outro lado do caminho."

 

Parabéns pai. Parabéns mãe, ficas com uma rica peste.

 

Amo-vos, como os pulmões amam o ar, como o coração ama o sangue,

José, dad, mãe, Pedro e Inês... Vocês são o meu tudo....

 

Para sempre...



publicado por maaf às 22:00
mais sobre mim
Dezembro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
29

30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO