Terça-feira, 29 de Junho de 2010
No domingo fizeste-me sentir pior do que o momento que olhei para o  teste de gravidez e vi o positivo....
Naquele momento o meu mundo caiu ao chão, e eu so pensava "não, isto  não está a acontecer! agora não!"
Naquele dia odiava-te, por me mentires, Por teres traido a minha confiança.
Nunca me senti tão desesperada como naquele momento, porque não tinha  saida.... Não sou pessoa capaz de matar alguem, então a unica saida é  ter este bebe! Que não tem culpa nenhuma da altura que veio ou dos  pais que terá!

Passaram 4 meses e meio desde que descobri que estou gravida... e  fui-me mentalizando, não estou aos pulos de alegria, mas tenho a  certeza que a alegria chegará!

As pessoas tratam bem as gravidas, são simpaticas, abrem-nos as  portas, dão-nos cadeiras para nos sentar-mos...
Tu... andas a 5 metros de mim porque pareço uma deficiente! Pareço uma  deficiente porque carrego um bebe?? Acordo a pensar nestas palavras,  adormeço a pensar nestas palavras e todo o dia elas gritam na minha  cabeça...

Foi a coisa mais cruel que alguma vez alguem me disse!

Quando vou na rua, só penso que se me acontecer alguma coisa, que eu  morra sem magoar a Inês, ela já sobrevive sem mim, o Pedro tem pai e  também sobrevive sem mim, e eu, só quero desaparecer. É exactamente  isso que sinto. Quero morrer. Desaparecer! Não quero mais ser magoada  ou mal amada por todos os que me rodeiam. Já não quero mais isso.
Tou cansada de chorar e nunca ter tido ninguem que me abraçasse, como  faria um verdadeiro amigo, como eu já fiz tantas vezes a tantas  pessoas....
Não quero mais ser forte, ser má para poder ser forte, para aguentar  cada dia sem me desfazer em lágrimas á frente de toda a gente!

Estou a morrer de calor, e sinto-me exactamente o que me chamas-te:  DEFICIENTE! Não me sinto bonita ou em estado de graça ou wherever!  Sinto-me um trapo!

Não estou a escrever isto para falar contigo ou falares comigo!  Sinceramente acho-te um fraco por dizeres isto a uma mulher gravida!  Não que seja a mim pessoalmente, pois tu és só mais um que vive para  me magoar, mas só pelo facto de seres homem, de seres pai, e de chamar  isso a uma mulher que está gravida, e por esse motivo, homens como tu  fazem-me nojo e não me apetece nada falar contigo.

Só te escrevo, porque me apetece dizer isto a alguém e isto não é  coisa que se conte a ninguem, pois preservo a dignidade das mães  perante homens ignorantes como tu, e preservo a tua tão querida imagem  da qual vives!!!

É só.


publicado por maaf às 15:46
mais sobre mim
Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO